Buscar
  • Marcio Guedes

Tudo o que você precisa saber sobre o design thinking

Você já ouviu falar no design thinking? Ele vai muito além da estética vista nos produtos de propaganda.


Esse tipo de ferramenta está se popularizando cada vez mais dentre as empresas de todo o mundo que decidiram aperfeiçoar a venda dos seus serviços.


Apesar de parecer algo complicado de se lidar, esse novo apetrecho promete trazer benefícios para a companhia de uma forma muito simples e rápida.


Para te ajudar a entender melhor o design thinking e como ele funciona, preparamos um conteúdo com todas as informações sobre o assunto.

Vamos lá?


Design thinking: o que é?


O design thinking é o termo usado para se referir a um processo de pensamento criativo e crítico, do qual possibilita a empresa a ter ideias que estimulem a tomada de decisão de uma maneira descomplicada.


Ou seja, ele ajuda a criar condições necessárias para maximizar a geração de insights e apresentar as formas de aplicá-los.


Ele também é uma ferramenta usada para garantir que o produto oferecido seja exatamente aquilo que os clientes estão precisando.


Os principais pilares do design thinking



Existem três pilares que são usados pelo design thinking para garantir que os resultados sejam alcançados.


Cada um deles trabalha um tipo de abordagem que é estruturada e estudada de acordo com a empresa que está usando a ferramenta.


Empatia


O pilar da empatia consiste em visualizar um problema através do ponto de vista de quem o está vivenciando.


Quando se trata de um negócio, devemos entender o lado dos nossos usuários, clientes, fornecedores, parceiros, etc.


Na necessidade de entender um imprevisto, a empatia do design thinking é praticada para que possamos entender onde ocorreu uma dificuldade durante o processo.


Colaboração


A colaboração é um meio de obter um olhar sobre o problema de uma forma mais holística, garantindo que todos os lados sejam averiguados.


Ou seja, quando profissionais de diferentes campos trabalham junto, existe uma chance muito maior de conseguir encontrar os pontos que necessitam de melhorias.


Esse pilar nada mais é do que a junção da equipe para conseguir eliminar todos os contratempos que possam vir a surgir em uma atividade.


Experimentação


Por fim, temos o pilar da experimentação. Ele garante que alterações sejam feitas em um produto do qual não esteja apresentando um bom desempenho, antes mesmo de lançá-lo oficialmente.


Começa-se lançando uma versão pequena e mais viável, que seja apresentada ao público alvo para que a sua reação seja avaliada.

A partir desse experimento, a empresa terá noção de quais seriam as críticas de seus clientes, tendo a oportunidade de revertê-las antes do produto final.





Design thinking aplicado a vendas online


Essa ferramenta pode ser aplicada nas mais variadas áreas do mercado, assim como para as vendas online.


Neste caso, ele é usado para encontrar novas possibilidades de inovação para a empresa, principalmente quando se trata de um mercado mais competitivo.


O design thinking aplicado a vendas online ajuda a diferenciar o seu negócio da concorrência através de produtos e serviços de melhor qualidade.


Aprenda a inovar no setor de vendas online


É muito comum que as pessoas conheçam o design thinking, mas ainda não saibam usá-lo para inovar no seu setor de vendas online.


No entanto, o que poucas pessoas sabem é que existe uma ferramenta chamada Matrix CSD que pode ajudar neste problema, confira:


Matriz CSD: o que é e como aplicar nas vendas

A Matriz CSD do design thinking aplicado em vendas online é uma ferramenta estratégica de definição de certezas, suposições e dúvidas que podem surgir em um projeto.


Ela tem uma grande utilidade para descoberta e desenvolvimento de novos produtos e serviços.


Para usá-la, você vai precisar criar uma tabela (pode ser no excel, caderno ou com post-its), da qual terá três colunas: certeza, suposições e dúvidas.


Na primeira coluna você deverá colocar aquilo que você já sabe, na segunda coloque as hipóteses levantadas e na última adicione tudo aquilo que precisa descobrir.


Todas essas informações servirão para que você tenha uma visualização mais ampla do projeto como um todo, permitindo que conheça novas possibilidades para o seu negócio.


Compreendendo melhor as pessoas e o processo de vendas com design thinking


Como foi dito anteriormente, o design thinking é usado para conhecer o seu público alvo e desenvolver novas ideias para o seu negócio.


Quando usada corretamente, essa ferramenta permite que todas as possibilidades sejam traçadas antes mesmo de executar um projeto.


Essa funcionalidade evita que a empresa sofra com resultados negativos em excesso e até mesmo com prejuízos.


Processando Insights e direcionando as informações para vender mais


Usando o design thinking a empresa tem mais noção de quais insights serão bem vindos para fazer com que um projeto evolua.


A equipe consegue trabalhar pensando em um resultado em comum ainda mais claro, permitindo que mais ideias sejam criadas para evitar qualquer problema com o novo produto ou serviço.


Dessa forma, a empresa terá mais facilidade de entender as necessidades de seus clientes, levando ao mercado aquilo que eles desejam e, consequentemente, aumentando suas vendas.


Vale a pena apostar no design thinking?


Sim! A partir de todas as informações citadas no texto, podemos concluir que essa ferramenta traz diversos benefícios para o negócio.


Portanto, se a sua empresa ainda não conta com as funcionalidades do design thinking, ainda é hora de mudar essa realidade.


Aposte nas métricas e pilares desse serviço e garanta que o seu negócio se torne referência no mercado.


Se você ainda tem dúvidas sobre o design thinking, entre em contato com a T2M Venda Online e converse com um de nossos atendentes, teremos o prazer de te ajudar!

19 visualizações0 comentário